PUBLICIDADE

Topo

Insuficiência renal: entenda quando a hemodiálise é indicada

Roberto Kalil

11/05/2020 04h00


Hoje trago um tema importante e que merece atenção: insuficiência renal.

Trata-se da condição na qual os rins perdem a capacidade de efetuar suas funções básicas, entre elas a de filtrar o sangue para eliminar substâncias nocivas ao organismo.

Ainda que seja uma doença silenciosa e progressiva ao longo da vida, que acomete, principalmente, hipertensos, idosos e diabéticos, há exames simples capazes de diagnosticar a função dos rins, como o que mede a creatinina. Por isso, a avaliação periódica é importante.

Você pode se perguntar: todas as pessoas que têm algum percentual de perda renal precisam fazer hemodiálise (processo de filtragem do sangue de forma artificial)? A resposta é não.

Para explicar o tema, conversei com o nefrologista, professor da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) e responsável pelo departamento de transplantes do Hospital das Clínicas, Elias David Neto.

Convido a todos para assistir ao vídeo acima.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre o Autor

Roberto Kalil Filho é médico cardiologista, professor titular da disciplina de Cardiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), presidente do Instituto do Coração (inCor/HCFMUSP) e diretor do Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês. É responsável pelo portal de saúde Dr Kalil Coração & Vida, consultor do quadro Bem Estar, do programa ‘Encontro’, da Rede Globo, e estreou o programa Minuto do Coração, na Jovem Pan.

Sobre o Blog

Professor titular de Cardiologia, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Roberto Kalil Filho vai falar sobre saúde do coração, e de outros temas relacionados a bem-estar, como longevidade, exercícios físicos e alimentação saudável. Dr.Kalil, que também preside o Instituto do Coração (InCor) e dirige o Departamento de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, vai compartilhar sugestões para que os brasileiros vivam mais e melhor. E não é difícil. Segundo ele, basta ter uma rotina equilibrada e cuidar bem do coração.