PUBLICIDADE

Topo

Como são os testes que identificam o novo coronavírus

Roberto Kalil

04/05/2020 04h00

A realização de testes é fundamental para o diagnóstico da Covid-19 e para a identificação de anticorpos contra o novo coronavírus.

Nos últimos dias, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou a realização de testes rápidos em farmácias.

Com a decisão, a aplicação deixará de ser feita apenas em ambientes hospitalares e clínicas das redes pública e privadas –o que pode ser vantajoso do ponto de vista de evitar aglomerações. Mas estes testes rápidos são indicados apenas a partir do sétimo dia dos sintomas da covid-19, quando há mais chances de identificar os anticorpos produzidos para combater a doença.

Para falar sobre isso, explicar eficácia e diferença entre os dois testes disponíveis no Brasil, além da capacidade de o país testar a população, conversei com o presidente da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, o médico patologista Carlos Eduardo Ferreira.

Convido a todos para assistir ao vídeo acima.

 

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre o Autor

Roberto Kalil Filho é médico cardiologista, professor titular da disciplina de Cardiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), presidente do Instituto do Coração (inCor/HCFMUSP) e diretor do Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês. É responsável pelo portal de saúde Dr Kalil Coração & Vida, consultor do quadro Bem Estar, do programa ‘Encontro’, da Rede Globo, e estreou o programa Minuto do Coração, na Jovem Pan.

Sobre o Blog

Professor titular de Cardiologia, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Roberto Kalil Filho vai falar sobre saúde do coração, e de outros temas relacionados a bem-estar, como longevidade, exercícios físicos e alimentação saudável. Dr.Kalil, que também preside o Instituto do Coração (InCor) e dirige o Departamento de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, vai compartilhar sugestões para que os brasileiros vivam mais e melhor. E não é difícil. Segundo ele, basta ter uma rotina equilibrada e cuidar bem do coração.